Vinheta ASSINE O VOX.jpg

Raulino Pinheiro, do Sindicato dos Trabalhadores
Rurais, diz que pandemia chega à roça como forte ameaça

SALA DE REDAÇÃO - VOX

Terça-feira, 11/5/2021, 17h32min - Da Editoria de ENTREVISTAS

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Teófilo Otoni, Raulino Pinheiro, recebeu o VOX na sede da entidade. Como sempre, com cortesia e aberto a discutir questões importantes para a classe que ele representa. O sindicalista, que segue presidindo a casa até 2023, falou sobre os efeitos da pandemia no setor rural. E simplificou: "Estamos presos". Esta foi uma referência do presidente à impossibilidade do trabalhador rural em sair da roça e trazer o resultado do seu trabalho para comercializar na cidade - na maioria dos casos, sua única fonte de renda.

Convencido das responsabilidades que tocam à entidade, Raulino Pinheiro lembrou que é preciso fazer mais. Enfatizou que, para atenuar os efeitos da pandemia, o sindicato tem realizado a tarefa de buscar o trabalhador em sua propriedade, trazendo-o às compras (com todo cuidado) e devolvendo-o à sua casa. Assista ao vídeo e entenda a leitura que ele faz do momento do país e, em especial, de Teófilo Otoni:

Publicidade Menor CELL.jpeg

Mesmo lembrando que o agricultor tem o que comer em uma situação de ter que fechar tudo, ele alertou para o fato de que a maior parte da produção rural não encontra modos de ser escoada. "Este é o grande problema", disse o presidente. Frente à situação que foi se agravando, Raulino Pinheiro afirmou que "foi forçado a abrir o sindicato" para atender ao trabalhador rural. Afinal, o assessoramento que a "casa" presta aos sindicalizados é essencial nesse momento de pandemia. Sobretudo, como alertou, no caso de famílias em que ocorreu  algum falecimento. O papel do sindicato em "correr atrás de direitos" para que os remanescentes não passem dificuldades ainda maiores tem que ser cumprido.

Assista ao vídeo e confira outras advertências feitas por ele:

Carlos Chagas 1.png
BOX Fechamento de matéria.jpg
Publicidade REYNALDO NEVES.jpg